Business Intelligence na Gestão da Produção Gráfica & Embalagens

Abordaremos neste e no próximo artigo a utilização de Business Intelligence na Gestão da Produção Gráfica & Embalagens.

Você, como usuário de algum sistema de gestão (os famosos “ERP’s”), certamente deve saber que as informações do sistema estão armazenadas em bancos de dados. Nos sistemas de gestão da produção não é diferente. Há no banco de dados tabelas como Máquinas, Operadores, Tipos de Apontamentos, Pedidos, Ordens de Produção (OP), Clientes, Apontamentos, Estoques, ..., sendo a tabela APONTAMENTOS a mais importante para as análises da produção.

Tudo o que acontece no chão de fábrica está registrado na tabela APONTAMENTOS. Qual máquina, quando, através de qual operador, para qual OP, processou (ou desperdiçou) determinada quantidade de matéria-prima... Dependendo do parque de máquinas e da quantidade de pedidos, será muita informação gerada no banco de dados!

Com tanta informação, o gestor da produção muitas vezes se vê em dificuldade para a tomada de decisão. Umas das saídas naturais é exportar os dados da tabela APONTAMENTOS para uma planilha e gastar horas (senão dias!) criando análises de tempo e consumo a respeito de máquinas, operadores, produtos, etc.

Ferramentas de Suporte à Decisão – Business Intelligence

As ferramentas de suporte à decisão possuem a capacidade de capturar informações relevantes do banco de dados (e de outras origens!), permitindo a filtragem dos dados, sínteses, exibição de comportamentos em gráficos e tabelas, segundo as visões necessárias para análise e tomada de decisão dos gestores.

Podemos dizer que o cruzamento das necessidades do negócio com a capacidade de análise dos gestores e a disponibilidade de ferramentas de captura e exibição de dados resulte na “Inteligência de Negócios”, ou “Business Intelligence”.

Business Intelligence na Gestão da Produção Gráfica & Embalagens

Como dissemos nos parágrafos iniciais, o mundo da produção gráfica & embalagens gera muita informação. E é um mundo muito competitivo. Nesse cenário, o Business Intelligence (“BI”) é essencial para uma melhor performance da empresa.

Podemos avaliar uma infinidade de situações e cenários com o BI:

  1. Tempos de processo

  2. Produtividade de Máquinas & Operadores

  3. Consumo & desperdício de matéria prima

  4. Custos de produção, envolvendo recursos, materiais e beneficiamento

  5. Análise de obsolescência de equipamentos

Um exemplo de aplicação BI: ​

Vemos abaixo a tela “Processo > Acerto” da aplicação Gestão da Produção Gráfica & Embalagens QuickBI, com uma seleção de dados de maio/2017, para 705 produtos que foram manufaturados nesse período de tempo:

Esta interface possibilita a avaliação da quantidade de acertos efetuados por Operador, Máquina e Produto, além de curvas de distribuição e médias de tempo, e totalizadores. Adicionalmente, uma régua na parte superior apresenta os dias da semana do mês selecionado, exibindo os finais de semana com atividade de produção (em amarelo).

Na gestão da Produção, os filtros são agrupados por Tempo (Crono), por Recursos (Recur), por Processo (Proc) e por Materiais (Mater).

Na tela acima, está selecionado o conjunto de filtros “Crono”, que engloba Ano, Trimestre, Mês, Dia, Turno e Horário, além de botões de seleção direta para “Hoje”, “Ontem”, “Últimos 7 dias” e “Mês Atual”.

Em nosso próximo artigo, exploraremos os aspectos de custos de produção, com pós-cálculo e desvios orçamentários. Até lá!

#ProduçãoGráfica #GestãoGráfica #Embalagens

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga-nos
  • LinkedIn ícone social
Business Intelligence

Av. Angélica, 2223 - Consolação
São Paulo - 01227-200

 

(+55) 11 3257-7400
(+55) 11 99932-2881